05

Aditivos dispersantes

Os aditivos dispersantes são necessários para estabilizar o estado alcançado após a moagem de pigmentos (distribuição fina das partículas de pigmento na solução de resinas) durante um longo período de tempo, isto é, para evitar a floculação dos pigmentos.

floculação é causada pelas forças atrativas London-van der Waal que ocorrem entre as partículas. Essas forças são efetivas apenas numa pequena distância, mas o movimento molecular Brownian faz com que as partículas colidam com o tempo e novamente ou, pelo menos, faz com que se aproximem muito umas das outras e, portanto, provoca a floculação.

Para estabilizar um sistema em relação à floculação, devem ser usadas forças de repulsão entre as partículas. A interação das energias atrativas e de repulsão entre as partículas é normalmente representada por curvas potenciais. O total de ambas as curvas resulta na energia tota

Potenzialkurve_pt

Curvas potenciais: Energia de repulsão (Vab), energia atrativa (Van) e o total (Vges) como uma função da distância da partícula. O máximo na curva da energia total (Vmax) representa uma barreira de energia que impede a floculação. Apenas as partículas com maior energia térmica podem ultrapassar as barreiras e flocular.

 

 

Aditivos dispersantes adsorvem a superfície do pigmento trazendo forças de repulsão consideráveis entre as partículas dos pigmentos. Isto mantém as partículas a uma distância e reduz a tendência para floculação descontrolada. Na prática, isto ocorre através de repulsão eletrostática e/ou estabilização estérica. Ambas as medidas de estabilização são descritas abaixo.

A defloculação gera um comportamento de características de fluidez Newtoniano juntamente com viscosidade geralmente reduzida. Isto, por sua vez, melhora o comportamento de nivelamento e permite uma maior carga de pigmento.

Devido ao pequeno tamanho da partícula dos pigmentos defloculados, é obtido um alto brilho e aumento da sua força colorimétrica. Do mesmo modo, a transparência ou opacidade aumenta, dependendo de como o pigmento foi concebido pelo fabricante, se transparente ou opaco. A defloculação, em geral, leva a uma melhor e mais eficiente utilização do pigmento, o que é muito importante economicamente (especialmente no caso de alguns pigmentos orgânicos muito caros).

O nível de floculação também tem influência na cor de um pigmento: se, por exemplo, um sistema tiver tendência a flocular após o armazenamento, pode então resultar na mudança da cor. Em situações onde isso é especialmente crítico (como um componente base de um sistema mixing ou com sistemas de tintas de elevada qualidade), o único modo de produzir tintas com uma cor constante e definida é através de uma defloculação completa. Em geral, uma boa defloculação de todos os pigmentos é extremamente benéfica e desejável para todos os sistemas de tintas pigmentadas de acabamento.